sábado, 14 de junho de 2008

MUITA GENEROSIDADE A VOSSA!

.

Como é sabido por alguns amigos/as que aqui vêm (muito poucos), faço parte da equipa da Fábrica dos Blogs, que publica o Timor Lorosae Nação e o Página Um. Até aqui tudo normal... mas agora vem o resto, o mais difícil.
.
Agradecer, não é nem nunca foi difícil para mim, antes pelo contrário. Ao agradecer sinto-me bem, muito bem, porque significa que alguém foi bondoso, atencioso ou simpático comigo. Mas neste caso, se bem que queira agradecer, considere importante agradecer, sinto-me ínfimo perante aqueles a quem devo agradecer... desculpem estar tão baralhado e titubeante.
.
Quero esclarecer que nunca disse que ia abandonar a equipa da Fábrica. Manifestei apenas a vontade de "abrandar" a minha colaboração por motivos de cansaço e alguma frustração relativamente a não conseguir "controlar" certos amigos que participam nos comentários. Foi uma reacção que até a mim me surpreendeu quando pensei melhor e que deduzo dever-se à saturação causada por muitas horas a "apoiar" os blogues, quando posso - e posso mais que os outros porque estou reformado e só tenho uns biscates para fazer.
Espero que tudo esteja esclarecido e me desculpem a reacção estranha, se bem que para mim compreendida.
.
Ora, na verdade abrandei o meu ritmo relativamente à colaboração prestada nos blogues da Fábrica e já nem dou resposta às dezenas de mails que aparecem todos os dias, dá outro colega. Estou de férias por uns tempos.
Apesar disso, importa não descurar a importância que todos os amigos/as têm para mim e considero importante dizer-lhes aqui isso mesmo. Muito obrigado.
Muito obrigado ainda por tantas e boas palavras (mas exageradas) que me dirigiram, por mail e nos comentários do Timor Lorosae Nação. Desculpem, mas creio que exageraram o meu desempenho e importância na Fábrica e nestas bloguisses. Como se não bastasse a sobrevalorização que os amigos deram ainda "levei" com os elogios e enaltecidos "óscares" dos meus colegas da Fábrica.
Puxa, fiquei mesmo encabelado! Mas que exagerados! Se me babasse, um lençol não chegava.
Só fiz aquilo que me deu gozo e também me cansou um pouco. Descansarei e voltarei em pleno. Por agora vou "pairando" e compondo isto ou aquilo nos blogues mas sem obrigação quotidiana.
.
Considero que não tenho jeito para estas coisas tão elogiosas, por isso resta-me agradecer a todos, todos mesmo, os que se manifestaram e aqueles que não se manifestando acabaram por sentir o mesmo.
Sou merecedor da vossa amizade mas não desses elogios enormes e que devem ser dirigidos a quem faz coisas mesmo importantes.
Pois, aquilo que quero mesmo fazer é agradecer-vos... e não gostaria de ver isto publicado no TLN porque para mim dá ares de que sou uma pessoa importante nesta gingajoga e não é o caso.
Claro que é bom que saibam da minha gratidão... mas quem aqui vier que passe a palavra e venham até cá se acharem bem.
Acho que o TLN deve ser ocupado pelas coisas importantes e não pelas minhas coisas. Eu sou só mais um de uma equipa bestial, de muito boas pessoas.
Muito obrigado a todos, pela vossa generosidade, fiquem com um grande abraço e com a certeza de que nos encontramos aqui ou nos blogues da Fábrica.
.

6 comentários:

Anónimo disse...

Um abraço António.
Descanse e deixe estes malandrecos a lerem-se uns aos outros.

Margarida disse...

"Acho que o TLN deve ser ocupado pelas coisas importantes e não pelas minhas coisas" ????

Ó António, as suas coisas são MUITO importantes. E tenha muito boas férias, agora que o tempo até está a melhorar.

Anónimo disse...

Fiquei muito surpreendido com a revolução "à la Scolari" que determinou
o seu afastamento do TLN. Tentei deixar-lhe uma mensagem na Página Lusófona mas o seu "Seleccionar uma identidade" era tão complicado que fui forçado a desistir.

Acho que vou aproveitar esta distração sobre a identidade e vou transcrevê-la para si com um abraço.


.......................

Eu francamente não consigo compreender como este assunto dos cinco mil dólares por mês, inventado ou não por alguém, (para mim isso entrou por um ouvido e saiu pelos dois) pôde destabilizar e mais do que isso, determinar a saída de António Veríssimo deste blog.

O António sempre foi um elemento moderador, que se impôs pelos seus comentários algumas vezes mordazes, mas respeitosos e totalmente opostos a outros elementos que
controlavam as suas emoções com muita dificuldade.
Será que o Antóni quiz mesmo afastar-se do blog ou terá sido considerado um elemento demasiado conservador? Será ilusão minha ou a intervenção do Martinho Júnior tem aspecto dum epitáfio, ou um discurso de louvor, póstumo.

Bem de qualquer maneira, são problemas que me transcendem, mas francamente vou continuar a considerá-lo como o “amigo A. Veríssimo”, vou fugir um pouco para o seu blog. e espero encontrá-lo um dia na Areia Branca, ou em outra areia qualquer para a tal patuscada.


SAKUNAR SACANA

P.S. Rei morto rei posto. Sai o António (democracia) chegam as novas regras

Anónimo USA disse...

Eu só quero dar um grande abraço ao António e apoià-lo nessas suas férias, mas esteja sempre de olho no que os rapazes fazem na Fábrica, por favor. Eles são bons mas assim ficam melhores. É como tudo, quem sabe, sabe.
Acho que sabe que sou seu leitor desde o Página Um, seu blog pessoal há dois anos e assisti ao aparecimento da Fábrica, depois também consigo.
Força! Volte com muita força.

António Veríssimo disse...

Oh meus caros amigos!

Obrigado pelas vossas palavras mas descansem que eu ainda vou escrever muita coisa sobre Timor-Leste e provavelmente até algumas ou muitas com as quais discordarão.
Uma coisa é certa: a estima e o respeito que vos tenho é inabalável e estou sentindo que é recíproco.
Afinal está tudo bem. Melhor que antes.

Sakunar, meu caro. Tenho lido os seus comentários e o que dizer...
Agradeço a sua confiança e amizade. Daqui por mais umas semanas voltarei em força ao TLN e falarei com os meus companheiros para retomar e reformar certas regras.
Entretanto vou pairando por lá e dando uma "mão".
Uma coisa lhe garanto: nada foi tirado dos comentários para a página da "frente", nem notícias.
Também sou de opinião de que há textos de certos amigos que devem sair dos comentários para a "frente", mas já sabem isso.
Os fabricantes o que temem é que depois não consigam acompanhar o ritmo na publicação ou falhar nos critérios. É sempre um risco, claro está.
O certo é que também podem mandar essas coisas por email, mais que não seja para o meu.
Não sejam tão cépticos relativamente à equipa. É boa gente. São mesmo, muito boa gente!
A diferença é que eu sou mais comunicativo e estou mais à vontade. Sou descarado e devo isso ao fator idade certamente.

Um grande abraço e calmaria!

Anónimo disse...

Muito boas noticias, ainda bem que não se cansou de timor, mas apenas precisou de recoperar o folgo...um abraço de um apaixonado por aquela terra onde encontrei o amor da minha vida.

rai nian cunami