terça-feira, 23 de dezembro de 2008

PRENDAS DE NATAL DOS DEPUTADOS CHEGARAM, OS LORDES!

.

SUBALIMENTAÇÃO É A REALIDADE TIMORENSE

Perante um clima de corrupção, opressão e repressão, os timorenses vão atravessar mais um natal de míngua a todos os níveis. A subalimentação é uma realidade. Dizem do interior que em Timor quase não há nada, a não ser a “vontade de ainda virmos a ser um país democrático, saudável e justo”.

Quase sempre que se afirma que Timor-Leste está a viver à beira do caos surgem os profetas da ilusão discordando e oferecendo indicadores imaginários e esperanças para enganar. Reportam-se a indicadores inexistentes ou àquilo que de positivo se possa ver em Díli não referindo o Timor Mais Real, Timor do Interior. A miséria que se instala é vergonhosa e pode vir a redundar numa revolta muito difícil de controlar.



Bispos e políticos: BOA-VIDA À CUSTA DOS QUE SOBREVIVEM

A tudo isto o governo da AMP diz que não é assim, demonstrando estar indiferente às verdadeiras carências daqueles que diz governar, que diz representar, sem reconhecer que aquilo que fazem os que lideram o país é governarem-se e representarem somente os seus interesses, a todos os níveis, legal e ilegalmente.
.
Tudo com a bênção de um primeiro-ministro chamado Gusmão e bispados cúmplices nas causas da triste realidade timorense.



O PÓ DOS CAMINHOS ESTÁ RESERVADO AOS TIMORENSES

Enquanto para uns é o fel, para outros parece que todos os dias aparece um pote de mel trazido por um pajem… ou por um Pajero, certamente com “luvas” para os mentores da compra como se sabe por esse mundo fora - que agora faz muito frio (na vida e na barriga dos timorenses).

É assim que a “árvore de natal” dos deputados timorenses, os lordes, está exposta junto ao Parlamento e ao Palácio do Governo. Uma “árvore de natal” itinerante que diariamente se desloca para casa de cada um deles e até dá para ter utilidade familiar mais tarde ou mais cedo. O Pai Natal chegou com as “prendas” para os deputados eleitos pelo povo timorense, quais masoquistas que engolem o pó dos caminhos, levantado pelos largos rodados dessas “prendas”.

Pó, agora também dos Pagero, é aquilo que uma vez mais os timorenses vão cear este natal e novo ano. Se assim não acontecer será porque funciona a solidariedade entre os timorenses e o mundo, não por conveniente e correta governação, como querem fazer crer.

Nota: Mais pormenores sobre a “prenda do Pai Natal”, os Pajeros, AQUI.
.

3 comentários:

Jose Martins disse...

Pajeros para Timor-Leste? Mas que grandes bombas!

nike dunk disse...

cool blog

贵州信息港休闲游戏中心 disse...

Although simply reading your these things, but I still can not help but praise from the heart, a good blog!