sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

OS PANASCAS DA POLÍTICA…

.

CASAMENTOS DOS GAYS

Os panascas da política andam numa roda-viva a discutir casamentos de paneleiros com paneleiros. Porra que é demais! Uma vergonha! Não por serem paneleiros mas sim por ser vergonha andarem há tanto tempo a discutir e a arrastar o país para a questão. Cada um leva onde quer e arrecada como quiser. Querem casar-se, tudo bem, aprovem lá essa porra e casem-se uns com os outros, umas com as outras – sim porque aqui estão incluídas as fressureiras – porque isso até é bom para nós, reprodutores. Casem-se, juntem-se, colem-se, porque assim, em vez de se estragarem muitas casas, estragam-se menos.

Ser panasca não tem mal, em nada prejudica a sociedade, mal é o facto de estarem a tratá-los como marcianos, como comunistas que comem criancinhas ao pequeno almoço. Quem quer ser paneleiro que o seja, quem quer ser fressureira que tenha bom proveito. Aí, dêem largas às vossas libidos. Curtam e gozem nas vossas camas e a bom recato. Vivam a vida como bem entenderem e para o que puxarem. Os outros não têm nada com isso. Aprovem lá a porra das leis! Tratem de encarar os verdadeiros problemas do país e de resolvê-los a contento dos interesses dos portugueses mais carenciados. Façam o vosso trabalho, políticos da treta, sei lá se paneleiros ou fressureiras. Sei que são umas putas da política. Uns cabrões que me andam a fazer passar! Uns chulos que temos de alimentar e de que não nos conseguimos livrar! Porra que é demais!

Fazem-me começar mal o ano. A barafustar. Cambada!
.

2 comentários:

Timor Meu Amor disse...

Gosto muito deste blog.
Parabéns!

Anónimo disse...

Mais uma vez mostramos que estar na vanguarda nesta matéria não é um privilégio dos países nórdicos.
Sinto orgulho nesta, como em outras medidas em que fomos pioneiros, tal como a abolição da pena de morte e da escravatura em que fomos dos primeiros.
Já não digo o mesmo quanto à descolonização em que fomos dos últimos, pois os interesses do capital falaram mais alto e sobrepuseram-se aos interesses das pessoas.
O casamento homossexual não é só uma questão sexual é muito mais do que isso, são direitos civis, patrimoniais, etc.
É isto e muito mais o que está em causa e não uma simples relação sexual entre dois adultos que por si só estava resolvida.
Abaixo o ódio e a intolerância
Viva José Sócrates,viva o PS, viva o Amor.