quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

FELIZ 2009, VIVAM-NO O MELHOR POSSÍVEL!

.

Não sei bem como mas temos de nos amanhar e fazer tudo para que tenhamos um 2009 o mais satisfeitos possível por estarmos vivos. Desde que haja saúde já não é mau. Isso é aquilo que peço que todos os amigos tenham no próximo ano.

Também será bom que comemorem a passagem de ano em perfeita harmonia com aqueles que mais amam e que mesmo aqueles nossos amados que estão à distância saibam que moram no nosso coração. É o que levamos melhor da vida, o amor que nutrimos pelos nossos filhos, filhas, netos e netas. Depois há os amigos, os verdadeiramente amigos. Esses também não devemos esquecer, principalmente aqueles que o têm sido ao longo da nossa vida e eu, nesse aspecto, sou um grande felizardo. São poucos mas muito bons.

Também estou convosco, oh trastes ricos, pobres e assim-assim. Preparem-se para mais um ano das minhas rezinguisses e contestações ao que considero injusto, socialmente injusto, humanamente injusto. Não reparem se não faço destrinças entre doutores e serventes, aproveitem as minhas almoçaradas em que vos junto e onde vos dou na carola, onde vos mostro, aos ricos e aos formados, que mesmo sem quererem estão quase sempre a contribuir para as desvantagens dos que nada têm a não ser a força de trabalho e que para esses a miséria ou a vida “mais ou menos” é a certa todos os anos, com a perspectiva de vir a ser cada vez pior. Obrigado pela vossa pachorra e amizade. Obrigado aos médicos por me darem as consultas e muitos tratamentos de borla. Obrigado aos advogados por me tratarem dos assuntos legais e me pouparem a confrontar-me com certos sacanas “lá de cima”, a não ter de chamar cara-a-cara aos juízes e juízas (caso da Bárbie) que por vezes apanho umas merdas secas e empertigadas. Umas bestas cagonas. Obrigado ao marceneiro que me repara os móveis e ao canalizador que me põe os canos como deve ser. Obrigado ao mecânico que me repara a rosca que há-de durar até eu não poder conduzir e que me cobra o trabalho ao preço de custo. Obrigado ao “Pernas” que está sempre disposto a fazer-me os “recados”. Obrigado ao meu “Sem Abrigo” erudito que me acorda para a realidade desta sociedade e ao miúdo “Drogas” que faz o mesmo e me mostra quanto esta sociedade é mentirosa e até quer que ele ande “agarrado” àquela “merda”. Obrigado a todos esses meus amigos. Bom ano, o melhor que conseguirem e que também eu possa contribuir.

E agora digam lá, meus queridos, que não escrevi isto aqui, publicamente, como prometi, respeitando o vosso anonimato. O prometido é devido e a prosa que aqui está sai-me do coração porque vocês moram no meu pensamento.

Aos que não me conhecem e que não conheço também lhes desejo tudo de bom neste 2009 que está a chegar. A todos cidadãos do mundo é sempre aquilo que desejo, tudo de bom. Aos políticos e outros aldrabões não lhes desejo mal mas sim discernimento suficiente para que não sejam tão sacanas, tão imorais, tão aldrabões, tão decididos a decidirem guerras e lutas em que são os mais frágeis que se tramam.

Em 2009 percam a cabeça e saibam ser minimamente decentes, deixem de ser vigaristas, chulos, insensíveis, representarem e enganarem os que afinal são a razão da existência das vossas elegibilidades e fortunas ou grandes vidas conseguidas à custa dos desgraçados. Parem, meditem, vejam se sabem mudar e se passam a ser mais cumpridores das vossas promessas. Sejam decentes!
.

3 comentários:

Orlando Castro disse...

Meu caro,

Como sempre, estou do lado que sempre estive. Do lado dos que, como vocês, consideram que dizer o que pensamos ser a verdade é a melhor qualidade das pessoas de bem onde, é claro, gosto de incluir os Jornalistas. Alguns, é óbvio.

Feliz 2009 com um kandandu da tamanho da minha terra.

runescape gold disse...

can you email me: mcbratz-girl@hotmail.co.uk, i have some question wanna ask you.thanks

港式五张牌 disse...

Not long ago, I have thought about something like that, but I did not realize you are so deep, it seems that I need to continuously strengthen the learning!