quinta-feira, 11 de novembro de 2010

ESTE TEXTO AINDA NÃO FOI VISADO PELA COMISSÃO DE CENSURA

.

A notícia está já aqui em baixo para que possam vê-la, no caso de vos ter passado despercebida. Recordo que as manhas do regime Salazar eram uma brincadeira em comparação com o que se está a preparar. Rima e é verdade. Uma outra notícia também se segue… Um dia os bispos ainda vão ser considerados terroristas. Ai, ai.

Os manhosos dos dótores e engenhêros deste desgoverno dito socialista devem ter ido às arcas de São Bento que o Salazar por lá deixou e vá de vasculhar nas resmas de papéis amarelecidos.

A tal proposta a que a notícia se refere seria insuspeita se não viesse com tantos “rodriguinhos” como vim a saber que vem. Ela tem manhas por todo o lado e não tarda que por se dizer que o xuxalista Sócrates merece levar umas bengaladas deste povo massacrado (o que deve ser considerado em sentido figurativo e demonstrativo do desagrado e indignação do manhoso e dos manhosos que o rodeiam), só por isso se afirmar logo o idoso da bengala pode ser considerado terrorista e réu em causa de incitamento à violência, ao terrorismo. É que a definição de terrorismo é muito ampla naquela proposta-diploma e então por dá cá aquela palha o pessoal não deve de usar a liberdade de expressão naquele sentido de desabafar. Vai ser assim que vamos voltar ao Tribunal Plenário? É que se for o melhor é começar por mandar à merda estes políticos e ministros sacanas e parasitas que temos tido e que devagarinho nos vão limitando as liberdades.

É evidente que podemos ser pacifistas e largar pela boca fora umas palavras de indignação que “eles” possam considerar que caibam dentro do “colete de forças” que é esta proposta que encontrarão aqui em baixo. A intenção é calar-nos e privar-nos de comunicar sobre a indignação que os mamões nos causam. São um nojo de geração que teve tudo facilitado, que passaram uma infância e adolescência num Portugal Livre e Democrático (o mais possível), ou que já nasceram num país em liberdade… E agora saem com estas atitudes repressivas que devagarinho vão ampliando até que a nossa liberdade não seja nenhuma, a não ser para produzir para eles nos chularem. São uns nojos de geração livre mas manhosa e tendencialmente ditatorial. Os Hitleres perfilam-se e virá o dia em que darão razão a estas letras de um português usado e abusado pelo salazarismo, pelos sacanas destes democratas de meia-tijela, manhosos que ludibriam milhões pelo país e por todo o mundo. Uma geração com muita merda à mistura. E porque a merda vem sempre a cima eles ocupam os lugares cimeiros. Estão no topo, são os mandantes, os ditos lideres. Que nojo e que manifestação coletiva de indignação mereciam. Lamentavelmente os portugueses andam tão frustrados, tão preocupados com as suas vidas e de suas famílias que nem se dão conta das manhas destes ditos do Partido dito Socialista. Mas, verdade que estes saindo de lá… só mudam as moscas.

Os bispos, hoje reunidos em Fátima, também fizeram a sua apreciação sobre a vilanagem que se locupleta com reformas acumuladas e avultadíssimas, com “prémios” escandalosamente hipoinflacionados, etc., mas dali, dos bispos, apesar de ter saído o evidente e a razão, a decência a que apelaram, vai cair em “saco roto” – os parasitas farão ouvidos de mercador e continuarão no saque imoral até que possam. Quem se lhes opuser poderá vir a ser considerado terrorista. Olhem, mais umas palavras e umas virgulas, e os bispos ainda serão abrangidos pelas leis repressoras que estes chulos andam a preparar. Ai, ai.

Cá por mim, em vez de ir comer à Sopa do Sidónio, vou ao refeitório da Penitenciária de Lisboa. Até gasto menos solas.

Deixo um conselho: Façam festinhas aos políticos que nos andam a tramar, dirijam-lhes palavras de incentivo a que nos roubem mais. Do género: muito bem, senhores ministros, cortem mais nos ordenados, nas regalias que conseguimos com língua de palmo e meio, dêem-nos porrada através das vossas polícias e desenterrem a PIDE. Vão buscar o Silva Pais, o Torcionário do Tarrafal (Seixas Ruivo), requisitem ao Governo de Cabo Verde que vos ceda as instalações novamente. Curtam lixar-nos que nós merecemos. Sejam maus à brava. O que precisamos é de fome e porrada!

Bem, ao menos neste parágrafo anterior até nem estou a ser terrorista. Terrorista ou subversivo? E, agora me lembro: Quando forem a Angola (por exemplo) não podem cumprimentar aqueles corruptos todos do MPLA, os mais velhos. É que lá nos papéis amarelados da arca do Salazar consta que são terroristas. Cuidado, senhores. Dir-me-ão que já não são terroristas. Pois. Roubam que se fartam… Fazem parte do grupo, não é? Pois.

***Este texto ainda não foi visado pela Comissão de Censura***

(Tás lixado pá!)

Governo criminaliza incitamento ou apoio ao terrorismo

DIÁRIO DE NOTÍCIAS – LUSA – 11 de Novembro 2010

O Governo aprovou hoje uma proposta que criminaliza de forma autónoma com uma pena de dois a cinco anos de prisão actos de incitamento público à prática de infracções, treino ou recrutamento para fenómenos de terrorismo.

Este diploma foi apresentado no final do Conselho de Ministros pelo secretário de Estado da Presidência, João Tiago Silveira.

"A proposta de lei, que será submetida à Assembleia da República, altera a lei de combate ao terrorismo e pretende punir três condutas, em primeiro lugar a difusão de mensagens destinadas a um grupo para incitar à prática de actos terroristas", afirmou.

João Tiago Silveira afirmou que também será punido "quem recrute outras pessoas para a prática de actos terroristas".

"Em terceiro lugar, será punido quem treine para o fabrico de explosivos, de armas de fogo ou outros meios que possam levar à prática de actos terroristas".

Crise
Bispos exigem fim de "pensões e recompensas exorbitantes

DIÁRIO DE NOTÍCIAS – LUSA 11 novembro 2010

Os bispos consideram que as medidas de austeridade devem ser acompanhadas pela correcção de "desequilíbrios inaceitáveis e provocantes atentados à justiça social".

"É hora para pôr cobro à atribuição de remunerações, pensões e recompensas exorbitantes, ao lado de pessoas a viver sem condições mínimas de dignidade", refere o comunicado final da 176.ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), que hoje terminou em Fátima.

Lido parcialmente pelo porta voz da CEP, padre Manuel Morujão, o documento sustenta que "as medidas de austeridade, para merecerem acolhimento benévolo dos cidadãos, têm de ser acompanhadas de forte intervenção na correcção de desequilíbrios inaceitáveis e de provocantes atentados à justiça social". "Lucros indevidos, meros proveitos eleitorais e resultados oportunistas não servem a recuperação nacional", acrescenta o comunicado.

Os bispos católicos, que se afirmam conscientes da grave situação, "inevitavelmente prolongada", que o país atravessa, exortam ainda os portugueses a enfrentá-la "com espírito patriótico de coesão responsável entre forças políticas, agentes económicos, organismos sociais, movimentos culturais, comunicação social e cada cidadão como participante activo".

"O bem comum da nação assume prioridade nos critérios da construção do nosso futuro", consideram, lembrando que "todos devem sentir-se responsáveis pelas causas motivadoras da actual situação, uma vez embarcados no consumismo do supérfluo e seduzidos pelos bens materiais como centro de uma vida feliz".
.

1 comentário:

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis generique
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis achat
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ comprar cialis